Facebook Twitter RSS
magnify
Home Banner Conheça a história do Voyage
formats

Conheça a história do Voyage

Na semana passada anunciamos o lançamento do novo Gol e fizemos sua linha do tempo. Hoje é a vez do Voyage que também está chegando. Você sabe a história desse belo modelo?
Com mais de um milhão de unidades vendidas ao longo de sua história, o sedã Voyage é o derivado do Gol de maior sucesso. Lançado em 1981, o carro foi oferecido inicialmente unicamente com duas portas nas versões S e LS, com opção de motores movidos a álcool ou a gasolina, ambos 1,5 litro e refrigerados a água. O câmbio era de quatro marchas.
Como o Gol, o Voyage foi totalmente projetado e desenvolvido no País e, ao longo de seus mais de 30 anos de história, já teve mais de 305 mil unidades exportadas para 58 países. Um dos oito carros mais vendidos do mercado brasileiro, o Voyage registrou 87.225 unidades comercializadas em 2011 (5,46% a mais com relação a 2010) e, em 2012, já contabilizou 42.800 unidades vendidas até o mês de junho.
A produção do Voyage começou na fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo, que fabricou 340.891 unidades do carro em dois períodos: entre 1981 e 1987 e entre 1990 e 1996. Nos anos de 1988 e 1989 o carro foi produzido na fábrica de Taubaté, que desde 2008 produz o Voyage na mesma linha em que faz o Gol G5.
O nome Voyage significa “viagem” em francês, e foi escolhido para o carro pela conotação com qualidades como charme e beleza. O Voyage apresenta design versátil com formas, linhas e proporções harmônicas, combinando uma imagem clássica com modernidade. Curiosamente, o Voyage somente é exportado com este nome para a Argentina. Para os demais países da América do Sul, América Central e México, o Voyage é conhecido como Gol Sedan. Nos Estados Unidos, foi chamado de Fox durante o período de sete anos (de 1987 a 1993) em que foi vendido, somando mais 202 mil unidades comercializadas.
 
Satisfação dos clientes

Um estudo inédito da J.D. Power no Brasil (empresa global de serviços de informação de marketing), realizado em 2011, apontou o Voyage como um dos automóveis com maior índice de satisfação do consumidor entre os modelos classificados como “compactos”, ficando na lista dos três primeiros colocados em sua categoria.
Entre os aspectos considerados na pesquisa, que foi realizada com cerca de cinco mil consumidores que possuem carros há dois anos, em média, estão: custo da propriedade (manutenção, reparabilidade, consumo de combustível e seguro), apelo do veículo (desempenho, design, conforto e equipamentos), experiência com os serviços prestados pelas concessionárias, qualidade e confiabilidade.

Pelo mundo
 
Uma curiosidade sobre as exportações do Voyage é que o sedã somente é comercializado com este nome na Argentina, onde também foi vendido com o nome Gacel (‘gazela’, em espanhol). Nos demais países da América do Sul, América Central e México, o Voyage é conhecido como Gol Sedan. Já nos Estados Unidos, onde foi vendido durante um período de sete anos (de 1987 a 1993), foi chamado de Fox (o atual modelo com este nome ainda não existia) e somou mais 202 mil unidades comercializadas. O Voyage é o único carro produzido em série projetado e fabricado no Brasil já exportado para os EUA.
Atualmente o Voyage é exportado para mais de 10 países, mas seus principais mercados externos são a Argentina e o México, que no histórico de exportações respondem juntos por quase um terço das vendas no exterior. Entre os 58 países onde o Voyage já foi comercializado estão Egito, Haiti, Libéria, Bahamas, Angola e Jordânia.

Nova geração

A versão inicial do Voyage passou por inúmeras atualizações ao longo de sua história, marcada também por várias séries especiais, a começar pelo Voyage Plus, de 1983, e o Voyage Los Angeles, caracterizado pela brilhante cor azul metálico, que homenageava os Jogos Olímpicos realizados na cidade americana. Sua produção se estendeu até 1996, quando o modelo foi substituído no portfólio da Volkswagen pelo recém-chegado Polo Classic.
Em 2008, com plataforma totalmente nova e desenvolvido simultaneamente com o Gol G5, o Voyage retornou ao mercado, trazendo motor transversal, maior espaço interno e tecnologia e conforto condizentes com os novos níveis de exigência do mercado brasileiro do século 21. Oferecido com motores TotalFlex 1.0 e 1.6, a partir do ano seguinte ele também passou a contar com a opção da transmissão automatizada I-Motion.

Cronologia

1981 – Lançamento do sedã, com duas portas, motor 1,5 litro refrigerado a água (o mesmo usado no VW Passat) a álcool ou gasolina, nas versões S (Super) e LS (Luxo Super)
1982 – Eleito Carro do Ano pela revista AutoEsporte. Início da fabricação também na Argentina, onde foi inicialmente comercializado com o nome Gacel, e da exportação para países da América do Sul com os nomes Senda e Amazon
1983 – Primeira série especial, o Voyage Plus. Motor passa a ser 1,6 litro
1984 – Lançamento da versão com quatro portas. Série especial Los Angeles, homenagem aos Jogos Olímpicos realizados nos Estados Unidos, na cor azul metálico e equipamento diferenciado como bancos Recaro e aerofólio traseiro (limitada a duas mil unidades). Câmbio de cinco marchas passa a ser oferecido como opcional
1985 – Passa a utilizar os motores AP (alta performance) 1.6 e 1.8
1986 – Série especial “GLS Super” com motor 1.8
1987 – Início das exportações para os Estados Unidos (Projeto 99), juntamente com a Parati. Durante sete anos, rebatizado de Fox, o Voyage, teve 202.062 unidades exportadas para os EUA. Para atender às exigências legais e do mercado americano, as versões CL (Comfort Luxo), GL (Gran Luxo) e GLS (Gran Luxo Super) passaram por aproximadamente 2.000 modificações, incluindo mudanças na suspensão, câmbio de quatro marchas com overdrive, novos faróis, lanternas e para-choques
1990 – Comemoração da produção de 600.000 unidades do Voyage no Brasil.
1991 – Nova dianteira: mudanças nos faróis, lanternas, grades, capô e para-lamas. O Voyage atinge a marca de 700.000 unidades produzidas, dessas mais de 400.000 foram destinadas ao mercado interno e o restante para o externo, principalmente para os Estados Unidos, e Argentina (onde recebeu o nome de Gacel e Senda), além de outros países da América Latina, África e Europa. Até 1991 a VW já havia exportado mais de 170 mil unidades para os EUA.
1993 – Série especial Sport, com motor 1.8
1994 a 1995 – Novas cores e revestimentos. Novos rádio e toca-fitas, como itens opcionais
1996 – A produção do Voyage é encerrada após 465.176 unidades fabricadas, dando lugar ao Polo Classic
2008 – Volta do Voyage após 12 anos de ausência do mercado. Desenvolvido juntamente com o Gol, o carro tem motor transversal 1.0 ou 1.6 e linhas completamente novas.
2009 – Versão I-Motion, com câmbio automatizado ASG e motor 1.6
2010 – Novos equipamentos de série: temporizador do limpador do para-brisa, Módulo Alto-falantes e o Módulo Preparação, nas versões 1.0 e 1.6
2011 – Ano modelo 2012 oferece o módulo Trend como opcional para o Voyage 1.6
2012 – Alcança o marco de 1 milhão de unidades produzidas no Brasil. Freios ABS e airbags passam a ser equipamento de série na versão Comfortline. Lançamento do Novo Voyage.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments 

Uma resposta

  1. gilson antonio da silva

    eu tenho um tudo de bom, ano 2009

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *