Facebook Twitter RSS
magnify
Home Dicas Recreio Todo ano você paga, mas para que serve o DPVAT?
formats

Todo ano você paga, mas para que serve o DPVAT?

Se você nunca deu muita importância ao pagamento do seguro obrigatório do veículo ou nem sabe para que ele serve, preste atenção nas informações do blog Vou de Recreio. No Brasil, motoristas, passageiros e pedestres que se envolvem em acidentes de trânsito têm direito de receber indenização e reembolso com despesas médicas e hospitalares graças ao DPVAT (Seguro de danos pessoais causados por veículos automotores em vias terrestres).

Entenda como funciona o DPVAT:

O seguro é obrigatório por lei desde 1974 e é o valor que vence junto com a primeira parcela do IPVA. O valor do imposto para carros de passeio é bem mais barato que para motociclistas. Isso acontece porque segundo dados da seguradora que administra o serviço, 66% dos acidentes de trânsito no Brasil envolvem motos. O aumento dessa frota significou uma elevação de 180% nas despesas com restituições e reembolsos.

Do total dos recursos arrecadados, 45% são repassados ao Ministério da Saúde para o custeio do atendimento médico/hospitalar às vítimas. 5% são direcionados ao Ministério das Cidades para programas de prevenção de desastres e outros 50% são designados a pagamentos de indenizações.

Os valores que o DPVAT pode pagar:

Em caso de morte o ressarcimento é de R$13.500,00. Invalidez, dependendo do grau, pode chegar ao mesmo valor (R$ 13.500,00). Restituição com despesas médicas é de até R$ 2.700,00.

Quando podemos receber o DPVAT:

O pagamento não depende da apuração de culpa ou da identificação do veículo causador do dano. O próprio acidentado, mesmo que não seja habilitado, pode dar entrada com o pedido ligando para a seguradora. O número (0800-0221204) fica no próprio documento do carro. È simples e gratuito.

Cuidado com os aproveitadores:

Não há necessidade de contratar qualquer tipo de ajuda, muito menos de advogado. Algumas pessoas agem de má fé e cobram até 40% do valor que seria indenizado. Vale lembrar que as pessoas têm até 03 anos para entrar com o processo e recebem em até 30 dias.

É importante deixar claro que o DPVAT não cobre danos materiais (roubo, colisão, ou incêndio de veículos) multas, fianças e despesas de ações ou processos criminais.

A equipe do Vrum fez uma matéria especial abordando o tema, confira!

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *